Demita o seu coração

Você já ouviu a frase: “Siga o seu coração”?

Quando o assunto é amor, ouvimos muito sobre o coração. Hoje em dia, é impossível alguém olhar uma ilustração em formato de coração e não pensar na palavra amor.

Nas outras áreas da vida, todos já voltaram a atenção para o cérebro, mas, no amor, as pessoas ainda estão reclusas nas cavernas do coração, baseando decisões importantes unicamente em suas emoções e sentimentos.

E é aí que mora o principal problema dos relacionamentos atuais: associar o amor ao coração.

Como órgão que bombeia o sangue, o coração é muito eficiente, mas como administrador da vida sentimental, ele já pode ser demitido.

A solução é demitir o coração, as emoções e sentimentos, e colocar alguém muito mais capacitado em seu lugar: o cérebro. Ele pensa. O cérebro usa a inteligência para criar e praticar o amor verdadeiro.

Se você deseja descobrir quais são as 4 mudanças que precisa implementar para não ser mais enganado pelo coração, leia conosco os capítulos 1 e 2 da indicação de leitura desse bimestre, o livro Namoro Blindado, de Renato & Cristiane Cardoso.

E não deixe de compartilhar conosco as suas impressões de leitura.

Related Posts

Deixe um comentário